Arquivo do blog

Seguidores

Visitantes

Tecnologia do Blogger.

Seguir meu blog por e=mail

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Com que roupa eu vou?

Esporte, passeio, social, black-tie, gala. Com a ajuda de uma consultora de moda, desvendamos o “enigma” dos trajes exigidos nos convites para festas e eventos. Depois disso, você nunca mais vai se perguntar... Com que roupa eu vou?
O convite para aquela festa tão esperada finalmente chegou. Você abre o envelope e logo surge a dúvida: “Como devo me vestir?”. O risco de errar a roupa é grande. Afinal, nem todos os convidados sabem o que significa o traje indicado no convite.
Tantas variações podem parecer coisa de outro mundo: esporte, passeio, social, black-tie, gala... Mas a coisa não é tão complicada quanto parece. “Para vestir-se bem, de acordo com a ocasião, é preciso apenas ter bom senso”, diz Rosmari Zonta, consultora de moda e professora do Senac-Campinas.
Metrópole preparou um guia para ajudar a escolher a roupa certa para cada tipo de evento. E você nunca mais vai se sentir um peixe fora d’água por estar formal demais numa festa que pede traje esporte ou muito despojado num evento que exige uma produção mais elaborada.

ESPORTE

É a mais simples e informal de todas as roupas para festa. Mas isso não significa usar bermuda e tênis

Homem

A ordem é dispensar a gravata e optar por um visual esportivo, mas sem perder a elegância. Calças de brim, sarja ou jeans caem bem nessas ocasiões. Elas podem ser usadas com camisas esportivas de mangas curtas ou longas ou com uma bela camisa pólo, em tecidos rústicos, como o algodão. Sapatos mocassins esportivos ou docksides completam o look.

Mulher

Deve investir em roupas com tecidos simples, como o crepe e o algodão. Pode usar saia, calça comprida ou jeans com top ou túnica. Um vestido leve também é uma boa opção. Se a festa for à noite, pode usar um infalível tubinho preto. No inverno, outra alternativa é um terno esportivo. Sapatos ou sandálias baixas e poucas bijuterias completam o visual, que deve ser leve. Prefira bolsas grandes para o dia e de tamanho médio para a noite. Evite tecidos com brilho e maquiagem pesada.

PASSEIO OU ESPORTE FINO

Antigamente chamado de tennue de ville, este exige um pouco mais de cuidado, mas ainda implica um compromisso informal

Homem

Para festas realizadas até o final da tarde, o homem pode vestir calça de sarja acompanhada de camisa clara (ou de listras finas) e blazer; terno claro ou ainda calça com blazer escuro. A gravata é opcional.
Nos eventos noturnos, pode-se optar por um terno de tom escuro; ou ainda calça com blazer. Seja qual for a escolha, a gravata deve estar sempre presente.


Mulher

Os vestidos discretos, como um simples tubinho, são sempre adequados. Prefira os de tecidos leves, como a musseline e o crepe. Outra opção é usar uma pantalona com uma blusa ou ainda um tailleur de calça ou saia. Nos pés, sandálias de salto médio ou plataformas. Bolsas de tamanho menor são indicadas para festas à noite. Complete o visual com jóias discretas. Lembre-se de que, durante o dia, cabelo e maquiagem devem ser mais simples.


SOCIAL OU PASSEIO COMPLETO

Eventos que sugerem essa roupa são mais formais do que os anteriores. Pedem atenção e requinte com a produção

Homem

O traje deve ser traduzido como: terno e gravata, obrigatoriamente. O homem deve optar por terno de padrão único em tom escuro, como azul-marinho, grafite ou risca de giz, com camisa social branca ou azul-clara e gravata com estampa discreta. O colarinho, de preferência, deve ser sem botão.

Mulher

Pode aproveitar a ocasião para usar vestidos com decotes discretos em tecidos nobres, como a seda, o shantung e o tafetá. Também pode investir em transparências, como a da musseline, e em bordados sutis. Tailleurs são permitidos, desde que sejam de tecido nobre. Para acompanhar o look, xales, echarpes e casaquinhos, calçados de saltos altos e bolsas pequenas. Capriche no cabelo e na maquiagem.

BLACK-TIE, HABILLÉE (PARA AS MULHERES), TENNUE DE SOIRÉE OU RIGOR

Ocasião que é sinônimo de glamour, requer um visual sofisticado

Homem

Deve ir de smoking. A camisa é branca com pregas, gravata borboleta e faixa, sempre preta. Quem optar por alugar o traje, deve observar se o tecido está em boas condições. Sapatos pretos com verniz.

Mulher

O vestido é o traje mais apropriado para a ocasião.
Ele pode ser curto ou longo e deve ter detalhes como uma fenda ou um decote mais pronunciado. O tecido deve ser nobre, como a seda, a renda, a casimira e o tafetá. Complete o visual com echarpe ou estola, jóias, calçados de saltos altos e bolsa pequena. Capriche na maquiagem e nos cabelos presos num belo penteado.

GALA

O mais exigente de todos. Os convidados devem se vestir com elegância e muita sofisticação

Homem

A casaca (paletó preto com cauda longa e bipartida) é o traje adequado para festas de gala. Gravata borboleta branca e camisa de colarinho alto com as pontas viradas para cima. Sapato social preto, sem cadarço. Também deve-se observar o cuidado com o tecido, caso a roupa seja alugada.

Mulher

Vestido sempre longo, abaixo do tornozelo, é o traje recomendado para elas. Jamais devem vestir calça ou conjunto de saia e blusa. Os tecidos devem ser nobres, como a seda e a renda. Os bordados também casam com a ocasião. Sandálias ou sapatos altos, bolsa pequena e jóias completam o look. Cabelo e maquiagem devem estar impecáveis.


Consultores à disposição

A falta de conhecimento sobre o tipo de roupa que determinadas ocasiões pedem é bastante comum. As lojas costumam contratar profissionais especializados em assessorar o cliente na hora de escolher a roupa certa para todas as festas.
Segundo Gabriela Fernandes, proprietária da Gabriela Fernandes Studio, as pessoas geralmente não sabem o que usar e, por isso, acabam pecando pelo excesso. Para festas formais, ela lembra que o vestido é sempre a opção mais adequada, mas o jeans também é permitido em algumas circunstâncias. “Com uma calça jeans bacana e uma blusa bordada, a mulher está muito bem-vestida para uma festa numa boate”, exemplifica.
Na opinião do gerente da Veritá, Luiz Henrique Dias Martins, as pessoas estão muito presas a velhos conceitos de moda. “Hoje, a proposta é de uma moda mais versátil”, diz. Segundo ele, é preciso observar o papel que o convidado terá na festa e buscar uma roupa adequada à sua personalidade. “O importante é ter estilo”, observa.
Entre os homens, a dificuldade de escolher a roupa certa é ainda maior, de acordo com o supervisor comercial da loja masculina Aramis, Lauro Gonçalves. “Os homens têm muitas dúvidas quando chegam à loja”, afirma. A partir de informações básicas como local, horário e tipo de festa, os atendentes auxiliam o cliente na composição do visual.
Mas ele avisa: os padrões atuais são outros. Com uma boa calça jeans, um belo paletó e um sapato sofisticado, o homem moderno está bem-vestido. “É a proposta do novo jovem executivo”, diz Gonçalves.

Diante do espelho

Antes do evento, procure informar-se sobre o ambiente da festa para evitar comparecer vestido de forma inadequada.
As mulheres não devem usar sapatos e bolsas da mesma cor da roupa. Hoje, esses acessórios podem combinar entre si, mas devem ter cores diferentes das do traje.
Cuidado para não se exceder nas jóias e bijuterias. Em caso de dúvida, prefira acessórios mais discretos, especialmente se usar vestidos com bordados.
Use meias finas nas festas mais formais.
Em festas diurnas, cabelo e maquiagem devem ser bastante simples.
Opte por roupas com cores claras e sem brilho, para eventos antes das 18h.
Abotoe o paletó de cima para baixo. O botão que pode ficar aberto é o último.
A gravata deve cobrir a fivela do cinto.
Fonte: www.cpopular.com.br
Roupa certa para cada ocasião

ROUPA CERTA A QUALQUER HORA

Felizmente, a ditadura da roupa certa acabou. Hoje, você pode ir a qualquer lugar com qualquer roupa, guardadas as medidas de bom senso. O que conta é a roupa estar voltada para você mesma do que para a ocasião, ou seja, você vestir aquilo com que se sente à vontade. A roupa certa é aquela com que você se identifica.
Por essa identificação, você vai aos poucos criando um tipo. E é esse tipo, esse toque extremamente especial e único, que pode fazer de você um mulher elegante.

Para um casamento

É importante lembrar que não somos nós o bolo da noiva. E que se deve deixar a ela o brilho maior. Se o casamento for simples, ou de manhã, esqueça os bordados, os tecidos brilhantes, as jóias gritantes. Prefira um bonito linho, ou um seda clara. Se for à noite, e cerimonioso, escolha um tecido mais precioso, uma seda trabalhada, um tafetá, um moiré, um crepe. Dispense chapéu e arranjos de cabeça, a não ser que se sinta realmente à vontade com eles. E não faça de seu cabelos uma catedral. Maquilagem cuidada, porém discreta, uma bonita jóia ou bijuteria. É o quanto basta.


Para ir dançar

Esta pode ser a roupa mais criativa, mais divertida, mais brilhante e mais louca, pois, como a dança, ela é um jogo que empenha a fantasia. Mas que a deixe livre e solta. E que seja sexy. Lembre-se de que, mais que nunca, sapatos confortáveis são fundamentais.

Para um Jantar formal

O "pretinho" é a grande solução. Bem cortado, de bom tecido, enfeitado por um lindo brilho - jóia ou bijuteria - , transmite sempre uma mensagem de bom gosto e correção. Mas você pode preferir outra cor, de preferência lisa. Se for alta e magra, opte pelos feitios ousados. Caso contrário, mantenha-se na linha clássica.
Sapatos lindos, de saltos altos e finos. Uma pochete, que seja ou bem bonita, ou bem discreta.

Para um jantar informal

O algodão e o linho são reis. As calças estão em baixas. Mais vale uma bonita saia, com uma blusona larga. Se fizer frio, use a superposição - camisa, outra camisa, casaco. Ou então escolha entre o blazer bem estruturado ou o quimono bem mole.

Para um coquetel

Você pode usar o mesmo preto do jantar formal. Mas talvez seja mais divertido usar algo um pouco vistoso, um pouco brilhante, ousado. Afinal, coquetel no, Brasil, não acaba lá pelas 7 horas, como no resto do mundo - vai até as tantas da noite ou da madrugada. E, à noite, um brilho de estrela é mais que permitido.

Para receber, em sua casa

A anfitriã não deve estar mais elegante que as convidadas, convém, portanto, não se enfeitar muito. Se os convidados não forem muito íntimos, você pode escolher uma túnica de linho ou seda e uma calça. Se for gente mais amiga, escolha, simplesmente, uma roupa de que você gosta.

Os Detalhes Que Fazem A Elegância

O cabelo natural

Bem penteado, muitíssimo bem cortado. Mas sem excessivas complicações.

Os acessórios de boa qualidade

Tente não fazer economia nos acessórios. Lembre-se de que um bom sapato clássico dura anos. Idem uma boa bolsa. E a qualidade salta os olhos. Seu estado deve ser impecável.

O conforto

Se um a roupa não é confortável, se as alças caem, se é dura, se aperta, ela vai constranger seus movimentos, tolher sua naturalidade. Você será sempre mais elegante na medida em que não sentir a roupa no seu corpo.

As jóias e bijuterias

Servem para completar uma roupa, não para sobrepujá-la. No caso de uma exceção - uma jóia muito importante -, use-a com a roupa simplíssima, de uma só cor. E não se exceda; poucas mulheres podem cobrir-se de jóias sem parecer uma árvore de natal.

As cores

O branco é sempre um curinga. Idem o preto. E palmas para os dois juntos. Com eles, não há erro. As cores berrantes são difíceis de usar. As cores lisas e o ton-sur-ton são mais seguros.

A silhueta

Nas mudanças da moda, concentre sua atenção nos volumes- amplo embaixo, estreito em cima; ou vice-versa; onde fica a cintura; onde fica a bainha; a largura das mangas; o volume da saia. Tente seguir a silhueta; é mais difícil que acompanhar os detalhes e é ela que dá o ar imediato de atualidade.

Em caso de dúvida

Fique com o traje mais sóbrio.
Fonte: www.mulherdeclasse.com.br
Roupa certa para cada ocasião

Roupa certa a qualquer hora

Roupa certa a qualquer hora
Felizmente, a ditadura da roupa certa acabou. Hoje, você pode ir a qualquer lugar com qualquer roupa, guardadas as medidas do bom senso. O que conta é a roupa estar voltada para você em vez da ocasião, ou seja, você vestir aquilo com que se sente à vontade. A roupa certa é aquela com que te identifica.
Por essa identificação, você vai aos poucos criando um tipo. E é esse tipo, esse toque extremamente especial e único, que pode fazer de você uma pessoa elegante.

Para um casamento

É importante lembrar que não somos o bolo da noiva. E que se deve deixar a ela o brilho maior. Se o casamento for simples, ou de manhã, esqueça os bordados, os tecidos brilhantes, as jóias gritantes. Prefira um bonito linho, ou um seda clara. Se for à noite, e cerimonioso, escolha um tecido mais precioso, uma seda trabalhada, um tafetá, um moiré, um crepe.
Dispense chapéu e arranjos de cabeça, a não ser que se sinta realmente à vontade com eles. E não faça de seu cabelos uma catedral. Maquilagem cuidada, porém discreta. Uma bonita jóia ou bijuteria. É o quanto basta.

Para ir dançar

Essa pode ser a roupa mais criativa, mais divertida, mais brilhante e mais louca. Como a dança, a roupa é um jogo que empenha a fantasia. Mas que a deixe livre e solta. Lembre-se de que, mais que nunca, sapatos confortáveis são fundamentais.

Para um Jantar formal

O "pretinho" é a grande solução. Bem cortado, de bom tecido, enfeitado por um lindo brilho - jóia ou bijuteria - , transmite sempre uma mensagem de bom gosto e correção. Mas você pode preferir outra cor, de preferência lisa. Se você é alta e magra, opte pelos feitios ousados. Caso contrário, mantenha-se na linha clássica.
Sapatos lindos, de saltos altos e finos. Uma pochete, que seja bem bonita ou bem discreta.

Para um jantar informal

O algodão e o linho são reis. As calças estão em baixa. Mais vale uma bonita saia com uma blusona larga. Se fizer frio, use a superposição - camisa, outra camisa, casaco. Ou então escolha entre o blazer bem estruturado ou o quimono bem mole.

Para um coquetel

Você pode usar o mesmo preto do jantar formal. Mas talvez seja mais divertido usar algo um pouco vistoso, um pouco brilhante, ousado. Afinal, coquetel no, Brasil, não acaba lá pelas 7 horas, como no resto do mundo - vai até as tantas da noite ou da madrugada. E, à noite, um brilho de estrela é mais que permitido.

Para receber, em sua casa

A anfitriã não deve estar mais elegante que as convidadas. Convém não se enfeitar muito. Se os convidados não forem muito íntimos, você pode escolher uma túnica de linho ou seda e uma calça. Se for gente mais conhecida, escolha simplesmente uma roupa de que você gosta.

Os Detalhes Que Fazem A Elegância

O cabelo natural

Bem penteado, muitíssimo bem cortado. Mas sem excessivas complicações.

Os acessórios de boa qualidade

Tente não fazer economia nos acessórios. Lembre-se de que um bom sapato clássico dura anos. Idem uma boa bolsa. E a qualidade salta os olhos. Seu estado deve ser impecável.

O conforto

Se uma roupa não é confortável, se as alças caem, se é dura, se aperta, ela vai constranger seus movimentos e tirar sua naturalidade. Você será sempre mais elegante na medida em que não sentir a roupa no seu corpo.

As jóias e bijuterias

Jóias e Bijuterias
Servem para completar uma roupa, não para sobrepujá-la. No caso de uma exceção - uma jóia muito importante -, use-a com a roupa simplíssima, de uma só cor. E não se exceda; poucas mulheres podem cobrir-se de jóias sem parecer uma árvore de natal.

As cores

O branco é sempre um curinga. O preto também. E palmas para os dois juntos. Com eles, não há erro. As cores berrantes são difíceis de usar. As cores lisas e o ton-sur-ton são mais seguros.

A silhueta

Nas mudanças de moda concentre sua atenção nos volumes- amplo embaixo, estreito em cima; ou vice-versa; onde fica a cintura; onde fica a bainha; a largura das mangas; o volume da saia. Tente seguir a silhueta; é mais difícil que acompanhar os detalhes e é ela que dá o ar imediato de atualidade.

Em caso de dúvida 

Fique com o traje mais sóbrio. Fonte: www.artemoda.org.br

 

Ou fale comigo!!

0 comentários: